Pense Rápido, Pense certo!

 

Ta aí uma coisa que eu nunca pensei que fosse escrever…

Não por desprezo ao tema, mas porque nunca quis adicionar argumentos a loucura dos desequilibrados.

Tem gente que reduz toda a fé a regras de comportamento, por que isso facilita uma religião medíocre.

Se fé são ações comportamentais eu já não preciso conhecer a Cristo ou conviver com Ele em intimidade profunda.

Basta “obedecer” aos comportamentos esperados.

Uma estupidez recorrente.

Por isso, nunca pensei que contribuiria para o tema da reforma de saúde, não porque não creio nela, ao contrário, por que não quero que os que a infamam usem ou torçam minhas palavras.

Mas percebi pela força desta mensagem em minha vida que não posso me calar completamente em virtude da ousadia da ignorância.

Por essa razão decidi compartilhar aqui um texto de Ellen White sobre o tema que realmente me impressionou e está mudando meu jeito de viver.

thinkfast

Em primeiro lugar considere o seguinte exemplo:

Existe uma modalidade de investimento chamada renda variável  onde os investidores operam na bolsa de valores.

Na Bolsa, há várias maneiras de se ganhar dinheiro, e perder também. rs.

Uma delas se chama, Daytrade.

Uma modalidade intensa e frenética, em que se investe dinheiro em movimentações durante o pregão de um dia.

Tudo o que é comprado e vendido deve ser compensado até o fim do dia. Isso permite negociações exorbitantes da parte de quem não está investindo realmente muito dinheiro.

Para se ganhar dinheiro dessa maneira, é preciso tomar decisões muito rápidas e muitas vezes.

A maioria das pessoas não tem condições de trabalhar com isso, ou fazer esse tipo de investimento pelo nível de estresse que ele causa.

O risco também é tão alto quanto a possibilidade de ganho e uma das regras do daytrade é:

Não ter qualquer vício. Sendo uma pessoa controlada.

A maioria dos gurus e professores desse tipo de operação orientam que pessoas desequilibradas nos mínimos detalhes como alimentação, não devam participar dessa modalidade de operação.

Quem vive para comer e não come para viver, está fora do jogo. Ou deveria estar.

Outro dado interessante é que a maioria dos bons investidores nesse ramo são pessoas magras e esguias. Salvo raras exceções.

Veja na TV, verifique a silhueta de qualquer comentarista de economia.

Sempre me perguntei porque, e achava que tinha que ver com controle mesmo.

Pensamento de longo-prazo e etc…

Até que encontrei esse texto aí:

Está em Ciência do Bom Viver, Páginas 309-310.

Aqueles sobre quem impendem importantes responsabilidades, e sobretudo os que são guardas dos interesses espirituais, devem ser homens de viva sensibilidade e rápida percepção. Mais que os outros, devem eles ser temperantes no comer. Alimentos muito condimentados e sofisticados não deveriam ter lugar em sua mesa“. {CBV 309.2}

Ok, até aí sem novidades. Continuando…

Todos os dias, homens que ocupam posição de responsabilidade têm de tomar decisões das quais dependem resultados de grande importância. É-lhes preciso com frequência pensar rapidamente, e isso só pode ser feito com êxito pelos que observam estrita temperança“…

Opa! Opa! A tia do Século XIX explica! A mente fica mais clara para tomar decisões acertadas de maneira rápida.

 

…A mente se revigora sob o correto tratamento das faculdades físicas e mentais. Se a tensão não é demasiada, sobrevém renovado vigor a cada esforço. Mas com frequência a obra dos que têm importantes planos a considerar e sérias decisões a tomar é afetada para mal em consequência de um regime impróprio. Um estômago perturbado produz um estado mental incerto e perturbado. Causa muitas vezes irritabilidade, aspereza ou injustiça. Muito plano que haveria sido uma bênção para o mundo tem sido posto à margem; muitas medidas injustas, opressivas e mesmo cruéis têm sido executadas em resultado de estados enfermos, resultantes de hábitos errôneos no comer“. {CBV 309.3}
.
Ahhh-ha! Isso também explica porque os déspotas são sempre intemperantes.
.
Não vamos começar com preconceitos porque estamos todos no mesmo barco aqui, e tem muita gente magra que é intemperante.
.
A questão aqui é a evidência prática e real de como isso nos afeta.
.
E ela continua, agora dando dicas pra quem quer sair dessa:
.
Eis uma sugestão para todos quantos têm trabalho sedentário ou especialmente mental; experimentem-no os que tiverem suficiente força moral e domínio próprio: Comei em cada refeição apenas duas ou três espécies de alimento simples, não ingerindo mais do que o necessário para satisfazer a fome. Fazei exercício ativo todos os dias, e vede se não experimentais benefício“.{CBV 310.1}
.
Façam o teste, ela diz, oferecendo dicas práticas que dá pra começar hoje, hein!
.
Pense rápido!
.
E haja logo!
.
Mas tem uma galera que não precisa entrar nesse esquema aí:
.
Homens fortes, que se empenham em ativo trabalho físico, não são forçados a cuidar tanto no que respeita à qualidade e à quantidade do alimento, como as pessoas de hábitos sedentários; mas mesmo esses desfrutariam melhor saúde se usassem de domínio sobre si mesmos quanto ao comer e ao beber“. {CBV 310.2}
.
Isso explica o prato do pedreiro. rs. Mas não relaxem, há mais benefícios se houver CONTROLE ou TEMPERANÇA.
.
E para aqueles que nesse momento estão querendo ainda mais detalhes para montar  e divulgar por aí a dieta da “Senhora White”, continuem a leitura comigo:
.
Alguns desejariam que se lhes prescrevesse uma regra exata para seu regime. Comem demais, e depois se lamentam, e ficam sempre a pensar no que comem e bebem. Não deve ser assim. Um pessoa não pode ditar uma estrita regra para outra. Cada um deve exercer discernimento e domínio, agindo por princípio“. {CBV 310.3}
.
Em outras palavras, temperança é individual.
.
É ato próprio e pessoal.
.
Cada um busque o melhor para sí em termos do corpo e da mente porque…
.
“Nosso corpo é a possessão adquirida de Cristo, e não nos achamos na liberdade de fazer com ele o que nos apraz. Todos quantos compreendem as leis da saúde devem reconhecer sua obrigação de obedecer a essas leis, estabelecidas por Deus em nosso ser. A obediência às leis da saúde deve ser considerada questão de dever pessoal”.
.
“Dever”.
.
“Pessoal”.
.
“Pessoal”.
.
Será que eu preciso repetir “Pessoal” de novo?